12 coisas que você PRECISA saber sobre a alimentação do seu filho


Olá!

Cuidar da introdução alimentar não é tarefa simples. Fazê-la da forma correta evita uma série de problemas posteriormente como recusa de alimentos, seletividade e até doenças a longo prazo. Com a informação à disposição de todos está muito mais fácil fazer uma introdução alimentar consciente, seguindo guidelines internacionais e as recomendações da OMS. Entretanto, dúvidas aparecem no dia a dia e nem sempre encontramos respostas consonantes a todas elas. Reuni algumas das minhas, conversei com outras mães e fui atrás da nutri Anna Cristina pedindo informação! Foi assim que nasceu este post.

Beijos,

Ise.


  1. Polenguinho é um excelente queijo para ser oferecido durante a introdução alimentar: MENTIRA!

É um produto industrializados e em sua composição estão presentes  estabilizantes, corantes e conservantes, que não tem função nenhuma para a criança, além de conter grande quantidade de sal. Prefira sempre os alimentos cuja casca seja o próprio alimento (frase da nutri Carol Morais).

2. Yakult só deve ser oferecido após os 2 anos e com moderação: VERDADE!

O leite fermentado Yakult® é um alimento à base de leite desnatado, fermentado por lactobacilos selecionados, os exclusivos probióticos Lactobacillus. Os PROBIÓTICOS são microrganismo vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefícios à saúde do consumidor. Apesar dos benefícios Lactobacillus – que no intestino promovem inúmeras funções com benefício ao organismo humano tais como: proteção contra crescimento de microrganismos prejudiciais,  produção de nutrientes a partir dos alimentos resultantes da dieta, que serão utilizados pelo organismo como vitaminas – em sua composição há açúcar e aditivos. A OMS contraindica o consumo de alimentos industrializados e açucarados para crianças menores de 2 anos.

3. Danoninho® é uma ótima opção de lanche para os pequenos: MENTIRA!

O próprio fabricante contraindica seu uso para menores de 3 anos. É um produto lácteo (leite de vaca e todos os seus derivados não são recomendados para crianças menores de 1 ano), pode causar infecções e alergias. Se ofertado após as refeições atrapalha a absorção do ferro não-heme, favorecendo a ocorrência de ANEMIA. Além disso, é rico em açúcar também.

4. Se for suco natural sem açúcar não tem problema oferecer antes de 1 ano para a criança: MENTIRA!

O suco aquele da fruta mesmo, o que você faz em casa, é contraindicado pelo Ministério da Saúde e pela Sociedade Brasileira de Pediatria para crianças menores de 1 ano. Isso porque no preparo do suco as fibras são desprezadas ficando apenas o açúcar da própria fruta (frutose), que é tóxica para o fígado em grande concentração e isolada das fibras. Além disso, o estômago do bebê é pequeno e o suco pode atrapalhar uma refeição mais nutritiva.

5. Em situações mais emergenciais não há problema em dar o suco de caixinha para as crianças, desde que ele seja 100% suco, sem açúcar e sem conservantes: VERDADE!

O mantra a ser repetido sempre é: fruta é melhor do suco! Depois de 1 ano pode sim consumir suco de caixinha 100% natural de fruta (livre de conservantes, açúcares e aromatizantes). Leia sempre o rótulo. Cuidado com propagandas enganosas (se na lista de ingredientes tiver nomes difíceis de ler, não caia nessa!). Prefira mais as frutas, elas contém as fibras que são essenciais na alimentação das crianças e de qualquer pessoa. É recomendado o consumo de 3-5 porções por dia de frutas.

6. Não tendo opção de lanche é possível oferecer biscoito integral: VERDADE!

Programação é tudo. Sempre é bom ter em casa biscoitos (biscoitos de aveia com banana, por exemplo) ou bolos (cenoura, laranja, banana) caseiros para a criança. No caso de uma emergência, optar por biscoitos integrais. Para saber se ele é mesmo integral, na lista de ingredientes o primeiro nome que precisa aparecer é a farinha integral. Procure por aqueles que tenham o mínimo de conservantes e que sejam livres de açúcar.

7. Antes de 1 ano só se deve oferecer a clara do ovo às crianças: MENTIRA!

Segundo o manual da Sociedade Brasileira de Pediatria, o ovo inteiro pode ser oferecido a criança a partir de 6 meses. D,epois do leite materno ele é o alimento mais completo. Mesmo em casos de histórico familiar de alergia é indicado pois foi comprovado que a introdução tardia pode aumentar ainda mais o risco de alergia. O que falta é apenas atualização de alguns profissionais.

8. É melhor abolir o milho do que consumir o transgênico: MENTIRA!

O milho é um dos alimentos transgênicos mais consumidos no mundo e o mais produzido no Brasil. Organismos transgênicos são aqueles que tiveram seu material genético modificado. Muitos efeitos dos transgênicos na saúde humana ainda estão sendo investigados, mas não podemos dizer que eles são seguros para o ser humano. Alguns estudos mostram seu efeito alergênicos, além da produção de substâncias que provocam efeitos tóxicos. Porém, o milho é um alimento muito rico nutricionalmnte e, diante de tudo isso, temos que optar entre os transgênicos ou os alimentos orgânicos.

9. Estamos consumindo alimentos com agrotóxicos não liberados pela ANVISA: VERDADE!

Muitos alimentos no Brasil como arroz, feijão e cenoura, por exemplo, apresentaram todas as amostras insatisfatórias no relatório da ANVISA devido à presença de agrotóxico não-autorizado para a cultura. Então, prefira sempre os alimentos da época, pois possuem melhor qualidade (maior durabilidade, maior teor nutricional e menor quantidade de agrotóxicos) além de apresentarem preços mais acessíveis.

10. Após 1 ano de idade, criança pode – e deve – comer pão: VERDADE!

Não tem necessidade de oferecer o pão logo na introdução alimentar, que é um momento de conhecer principalmente as frutas, verduras e legumes. A partir dos 12 meses, quando a alimentação da criança pode ser igual ao da família (desde que essa se alimente de forma saudável) o pão pode ser introduzido.

11. Bisnaguinha é uma opção de pão infantil pois cabe na mãozinha da criança e facilita seu consumo: MENTIRA!

A bisnaguinha tem o dobro de gordura de um pão de forma tradicional, além de ser pobre em fibras (que ajudam na regulação intestinal), possuem também muitos conservantes para aumentar o tempo de prateleira. Prefira o pão de forma integral, pão de milho, pão de batata doce.

12. Alimentos congelados perdem suas propriedades e vitaminas: MENTIRA!

O que determina a perda de nutrientes é o preparo (no caso de legumes, preferir ao vapor) e na técnica de congelamento. O alimento levado ao freezer ou geladeira ainda quente causa danos ao mesmo, por isso é importante esfriar a papinha antes de congelar, colocando a tigela num recipiente com água. Em seguida, despeje a papinha em formas de fazer gelo, cubra com plástico e congele. Após o congelamento, ponha os cubos em recipientes individuais, cole uma etiqueta para identificação e escreva a data do congelamento. O ideal é que um dia antes retire a papinha do freezer e coloque na geladeira. O descongelamento será natural. No dia seguinte, fazer o aquecimento em recipientes de vidro ou cerâmica em banho-maria – o micro-ondas estraga o sabor de qualquer alimento. Em estudos se constatou que ele altera o funcionamento celular, aumentando o estresse oxidativo, ou seja, causa o envelhecimento, além da perda de nutrientes, por causa da vibração das moléculas e ainda há risco de formação de toxina. Mas fica ao critério de cada um. Não esqueça de esterilizar todos os recipientes!

Referências:
Brasil. Manual de orientação para alimentação do lactente, do pré-escolar, do escolar, do adolescente. 2012.
ANVISA. PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA). 2010.

nutri_perfil

 

ANNA CRISTINA trabalha com nutrição materno-infantil e presta assessoria em aleitamento materno e BLW em Fortaleza-CE. O perfil do Instagram dela é cheio de explicações e dicas. Sigam!

POSTAGENS RELACIONADAS

introdução alimentar
Por que o bebê não pode comer antes dos 6 meses?
November 20, 2017
nutricionista infantil
8 dicas para a criança comer melhor
October 26, 2017
amamentacao
Curso Avançado em Amamentação
July 19, 2016
comida
Como congelar a comida do bebê
May 29, 2016
4 dicas simples para estimular a coordenação motora fina
January 03, 2016
Catarina no seu processo de IA - que foi lento e bem sucedido
Mousse de Maracujá Baby – SEM AÇÚCAR
November 04, 2015
receitinha2
Receitinha sem açúcar
September 14, 2015
AmamentacaoPeq
O sistema contra a amamentação
July 10, 2015

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com "*"