Por que o bebê não pode comer antes dos 6 meses?


Hoje eu queria falar com você sobre um assunto que traz muitas dúvidas, seja entre as mães de 1ª viagem, seja com mães que já tiveram filhos: a introdução alimentar (a partir de agora usarei a abreviação, IA, ok?)

Infelizmente, muitos pediatras ainda dizem que a IA deve começar aos 4 ou 5 meses de vida do bebê (pasmem: quando não falam ainda antes!), mas sabemos que a correta IA deve começar aos 6 meses (de idade cronológica e corrigida!) porque, entre os muitos fatores, é com essa idade em que o bebê consegue sentar e manter a cabeça erguida sozinho – principal indício de que ele está apto à começar a receber outros alimentos que não o leite, seja materno ou fórmula, independentemente do método escolhido e também apresenta maior e melhor desenvolvimento do sistema digestivo (sim, os bebês nascem com o aparelho digestivo imaturo e só desenvolvem com o passar dos meses).

Cabe lembrar que cada bebê é único, mas os guidelines estão aí. Inclusive, se você tiver gêmeos, um não será igual ao outro quanto ao desenvolvimento e IA e nem o irmão mais novo terá a mesma IA do mais velho. Todas as informações que aqui escrevo são baseadas nas últimas recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e não apenas achismos. Sendo assim, por favor: não pense/comente que ‘é frescura/coisa de xiita’, ‘não tem necessidade de esperar os 6 meses’, ‘fiz assim com meus netos e nada aconteceu’, ‘meu outro filho aos 3 meses já tomava engrossante na mamadeira e está ai firme e forte’ ou qualquer frase negativa e errônea desse tipo…até porque a ideia é justamente levar a informação e prevenir futuras complicações na vida desse bebê!

Catarina no seu processo de IA - que foi lento e bem sucedido

Catarina no seu processo de IA – que foi lento e bem sucedido

A orientação dos dois órgãos é que o aleitamento (materno ou artificial) deve ser exclusivo até o 6º mês de vida do bebê e somente a partir daí que água, frutas, legumes, verduras etc devem ser introduzidos de forma gradativa e o aleitamento mantido até pelo menos os 2 anos, afinal, o leite nesse período será sempre o principal alimento do bebê. Eu sempre falo que prefiro mil vezes um bebê mamando muito e ‘comendo pouco’ a um bebê que muito come e rejeita o peito!), ficando os demais alimentos apenas como complemento. Essa mesma orientação se aplica aos bebês que estão com fórmulas artificiais.

Ressalto ainda que orientações desatualizadas dos pediatras, retorno precoce ao trabalho e suposto interesse do bebê pelos alimentos NÃO são itens que devem ser considerados para a introdução de novos alimentos.


O Mamaholic recomenda o E-book da Isa Crivellaro “Amamentação e volta ao trabalho: o manual definitivo” para não cair em armadilhas como introduzir a mamadeira ou leite artificial na volta ao trabalho. Material totalmente alinhado às mais atuais recomendações da OMS e da SBP. Maravilhoso. CLIQUE AQUI PARA CONHECER!

 

A seguir, listo outros 5 motivos para não começar a IA precocemente:

1. Introduzir novos alimentos antes do tempo não fará com que o bebê durma a noite toda

introdução alimentar

 

Sabemos que não é fácil acordar várias vezes durante a noite e que chega uma hora em que a mãe só quer descansar, mas acredite, o bebê acorda/chora por n motivos, não só por fome e pensar em outros alimentos para ‘deixá-lo com a barriguinha cheia por mais tempo’ não irá fazê-lo dormir mais! Muito pelo contrário, as chances desse bebê acordar durante a noite com desconfortos gastrointestinais (cólica, diarreia, dor…) serão ainda maiores!

2. Diminui o tempo de aleitamento exclusivo e aumenta as chances de desmame precoce

Quanto antes o bebê começar a receber outros alimentos, maior será a expectativa para que ele coma e,        erroneamente, algumas pessoas ‘orientam’ que para ele aceitar melhor os alimentos deverá não receber o leite/controlar as mamadas, levando assim à maior frustração e ao desmame precoce dessa criança.

3. Aumento das chances de desenvolver reações, intolerâncias e alergias alimentares, além de sobrecarga de rins, fígado, pâncreas e intestinos

A grande parte dos órgãos do bebê só atinge a maturidade (ou boa parte dela!) depois dos 6 meses (há órgãos que levam 1 ou até 2 anos para maturação ideal), ou seja, ele nasce com o sistema digestivo e renal pouco desenvolvidos e, quanto antes introduzirmos outros alimentos, como defesa do próprio organismo, o bebê apresentará reações e intolerâncias, que poderiam ser evitadas se esperássemos o tempo correto para introdução de qualquer outro alimento que não o leite, seja ele materno ou a fórmula.

Inclusive, tenho alguns casos do consultório em que os bebês não nasceram com alergia nenhuma, só recebiam leiteblw materno e aos 4/5 meses, o pediatra achou que as crianças não estavam ganhando peso (como se ganho de peso fosse o único e exclusivo indicativo de desenvolvimento do bebê) orientando a introduzir a fórmula ‘para complementar’…e sabe o que aconteceu? Os bebês acabaram desenvolvendo alergia à proteína do leite de vaca e outras várias alergias alimentares…única e exclusivamente porque os órgãos não estavam prontos para receber outros alimentos…

4. Até os 6 meses, os bebês têm o movimento de protrusão da língua

Eles só colocam a língua para fora/frente – algo parecido com o ‘cuspir’ e não conseguem levar o alimento para dentro da boca, o que aumenta ainda mais a frustração materna/dos cuidadores pelo fato do bebê ‘rejeitar’ a comida.

5. Antes dos 6 meses os bebês não conseguem ficar sentados sem tombar, o que aumenta o risco real de engasgo

O primeiro sinal de que o bebê está começando a ficar apto para a IA é conseguir sentar sem apoio e não tombar para os lados (pense em você adulto: você conseguiria comer/mastigar/engolir algo se estiver com a cabeça para trás e/ou deitada? Tenho certeza de que não! ), que geralmente acontece entre o final do 5º mês até pouco mais de 7 meses (dependendo da maturação de cada um) para que ele apresente sinais de interesse e consiga realmente participar da sua refeição. Portanto, não há problema em ‘atrasar a IA’ (coloco entre aspas mesmo porque não será um atraso, mas sim um respeito ao tempo e amadurecimento do bebê).

Além disso, as chances de acontecer o tão temido engasgo (lembrando que gag reflex é um reflexo normal, natural e de proteção dos bebês, que diminui com o passar dos dias é totalmente diferente de engasgo, onde o bebê muda a cor, fica sem ar e precisa de intervenção) são infinitamente maiores quando o bebê recebe o alimento em posição não adequada e/ou quanto mais líquida estiver essa comida!

papinha

Sei que ouvir os palpites de terceiros não é fácil, mas que tal colocar um filtro nessas falas que mais atrapalham do que ajudam e entender o tempo e momento do seu bebê? Já dizia Fabiolla Duarte, da página Colher de Pau, ‘estar pronto para comer é uma coisa, ter se adaptado à comida é outra totalmente diferente’.  Respeite o tempo do seu bebê e não precipite os fatos! 😉

Não esqueça de compartilhar sua opinião, experiência e também de sugerir novos textos!

Até a próxima!

 

dani2DANIELLE ANDRADE é nutricionista, especialista em segurança nutricional e qualidade de alimentos, especialista em nutrição materno-infantil, adepta da Nutrição Comportamental e fundadora da ‘Meu Nutri – Nutrição Infantil e Comportamental”, que tem como objetivo garantir o bem-estar, saúde e qualidade de vida através da mudança e inclusão de novos hábitos, promovendo assim uma alimentação saudável e equilibrada de gestantes, lactantes, bebês e crianças.

 

danielle.andrade@meunutri.com
(11) 99460-2168
facebook.com/meunutri
instagram: @meunutri

POSTAGENS RELACIONADAS

nutricionista infantil
8 dicas para a criança comer melhor
October 26, 2017
amamentacao
Curso Avançado em Amamentação
July 19, 2016
comida
Como congelar a comida do bebê
May 29, 2016
4 dicas simples para estimular a coordenação motora fina
January 03, 2016
entrevista
12 coisas que você PRECISA saber sobre a alimentação do seu filho
December 03, 2015
Catarina no seu processo de IA - que foi lento e bem sucedido
Mousse de Maracujá Baby – SEM AÇÚCAR
November 04, 2015
palavrademae
Gestação do Coração
October 18, 2015
receitinha2
Receitinha sem açúcar
September 14, 2015
AmamentacaoPeq
O sistema contra a amamentação
July 10, 2015

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com "*"