6 coisas que você NÃO deve dizer ao professor do seu filho


Este ano vou começar o meu 16º ano em sala de aula. É o que eu amo fazer, é o que eu sempre quis fazer. Mas não pensem vocês que é sempre muito lindo e maravilhoso. Ser professora tem lá seus (muitos) perrengues. Inspirada pela Professora Sincera, e depois de conversar com alguns colegas, resolvemos confessar para vocês quais as 6 coisas que os pais JAMAIS devem falar aos professores de seus filhos – mas alguns falam. SEMPRE.


1.Nossa, professora! Eu não sei como fazê-lo sentar e estudar. Ele só quer brincar. Aí nunca faz a lição, né?

O que a gente pensa: Se você que é a mãe não consegue, imagina a minha situação.

Solução real: Alguém precisa ser o adulto da história. Criança não pode reinar soberana, nem ser o adulto da casa. Responsabilidade não é original de fábrica, ela precisa ser ensinada. To-do dia. Por favor, não desista do seu filho…

2. Professora, ele foi tão mal na redação… mas a senhora também não considerou nada! Será que não dá para considerar o desenho que ele fez? Olha só, cumpriu parte da proposta.

O que a gente pensa: Não mendigue nota. Sério. Tipo, sério MESMO.

estudandoSolução real: Sei que pode parecer surreal para algumas pessoas, mas as notas não são puro acaso. Elas são resultados de critérios objetivos pré-estabelecidos por uma equipe, amplamente discutidos e, muito frequentemente, a prova do seu filho é lida por mais de um professor para manter a uniformidade da correção. Se não for caso de soma errada (e acontece muito, porque somamos milhares de provas de uma vez, normalmente com prazos curtíssimos e olhos cansados de uma atividade que se prolonga por horas a fio -não raramente já entregando planejamento, atividades, recuperação, preparando aula ao mesmo tempo), não questione os critérios. Revise a prova com seu filho, compare com as respostas do caderno (TODAS elas foram corrigidas, não importa o que o seu filho diga! rs), do livro, refaça a prova com seu filho, mostre a ele o que errou, como elaborar novamente aquela resposta e ajude-o a se preparar para a próxima prova. Não tem como dar errado!

3. Você trabalha ou só dá aula?

O que a gente pensa: Inacreditável. Em 2016, com internet e tudo??

Realidade: Enquanto a maioria das pessoas sai do trabalho de horário comercial e vai para casa tomar um banho e comer, a gente com frequência está trabalhando só…o tempo todo. E não pensem que é história da carochinha não, tá? Eu mesma já respondi a essa pergunta. Mais de uma vez. Sem comentar os comentários irônicos sobre férias duas vezes por ano…

4. Olha só, professora… ontem meu filho caiu enquanto estava indo para a classe sob sua tutela.

O que a gente pensa: Menos mal que eu tenho 36 mãos para segurar todo mundo no colo.

Solução real: Crianças caem. Ponto. Faz parte do desenvolvimento espacial e da aquisição de consciência corporal. Quando uma criança cai na escola, ela é avaliada por diversos adultos – e inclusive por um profissional da saúde (médicos ou enfermeiros de plantão). Se há algo errado ou suspeita de alguma coisa, os pais são acionados imediatamente. Senão, normalmente vai notificado na agenda ou a professora conversa com o responsável na saída. O que tem acontecido cada vez mais frequentemente é que as crianças estão muito inativas – o que é totalmentetriste na escola artificial para a fase. O natural de uma criança é correr, subir, se pendurar, pular, jogar, correr mais um pouco. Eles têm dificuldade de andar às vezes. Eles saltitam! É até bonitinho de se ver. Mas uma criança que não trabalha sua noção espacial e consciência corporal com a frequência indicada para uma criança (T-O-D-O D-I-A) cai mais do que as outras. E se machuca mais gravemente também. Veja bem: até “cair” é um aprendizado adquirido e começa lá atrás, com o engatinhar. Engatinhar é uma etapa importantíssima no desenvolvimento motor da criança.  Não tem espaço físico para isso? Matricule na natação, na escola de circo, na escolinha de futebol, procure casas de brincar, fique sócio de um clube, mude para uma rua tranquila, para um prédio com área de lazer…Cada um sabe o que é factível dentro das suas possibilidades.  O trabalho da criança é brincar! Não é lazer não.

5. Ah, professora…eu sei que (tal coisa) não pode, mas tenho certeza que você consegue dar um jeitinho aí com a direção/secretária/orientação/Papa.

O que a gente pensa: Ahhhh…já entendi porque seu filho tem um sério problema com regras.adolescente insatisfeito

Solução real: Regras são regras e se tem um lugar onde elas devem reinar absolutas é na escola. Primeiro porque muito frequentemente elas funcionam de uma maneira bem leniente em casa. Segundo porque é na infância que o caráter está sendo lapidado com muito mais precisão. É a hora de ensinar que o que é certo é certo e o que é errado é errado. Mesmo quando ninguém está vendo.

6. Oi, professora! Tudo bem? Então queria saber como podemos fazer pois vou levar o Júnior para a Disney e vai cair bem na semana de provas! Mas a viagem estava marcada desde o ano passado…ele está pedindo tanto…

family-960452_960_720O que a gente pensa: Eu adoraria viajar em maio ou setembro também. Os preços caem demais, né? Mas tem um pequeno inconveniente: MAIO E SETEMBRO SEMPRE FORAM MESES DE AULA AQUI NO BRASIL. Desde o ano passado. Juro.

Solução real: Não tem solução aqui. Não dá para ensinar para um adulto que férias são férias e elas têm data certa para acontecer. Como vou pedir para o pai valorizar a educação, a escola, a minha figura…se ele está dizendo para o filho dele que faltar uma semana ou 15 dias na escola não tem problema nenhum? A única solução é pagar os preços de julho e janeiro, gente… ou descer para o play.

Fotos: pixabay

 

Assine a nossa newsletter e receba todos os posts por e-mail! Não esqueça de clicar no link do e-mail de confirmação!

 

POSTAGENS RELACIONADAS

bh
Dicas para viajar com crianças
October 31, 2017
nutricionista infantil
8 dicas para a criança comer melhor
October 26, 2017
SHOW DA MIKA
Sugestão de desenho: O Diário de Mika
October 17, 2017
meu filho não brinca sozinho
Meu filho não brinca sozinho. E agora?
March 26, 2017
obediÊncia
Respeitar a criança não é deixar de educá-la
February 26, 2017
choro
10 motivos legítimos para uma grávida chorar
February 15, 2017
livros-itau-colecao
COLEÇÃO ITAÚ 2016: SAIBA COMO SOLICITAR A SUA
October 04, 2016
resgate animal
Resgate Animal
September 18, 2016
escolinha doenças
Desde que entrou na escola, meu filho só fica doente
September 08, 2016

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com "*"