Alguém na sua casa é alérgico a picadas de insetos? Use repelente de tecido!


Eu acho que nunca falei para vocês (só no stories, talvez) mas eu sou MUITO alérgica a picadas de insetos. Já tive febres, corpo todo empipocado, reações estranhíssimas a picadas. Vale tudo, de formiga a abelha. As pessoas acham que é frescura, mas não tem ideia do quanto arde para alguém que é alérgico uma simples picada de pernilongo. E normalmente um alérgico nunca é picado uma vez: os bichos nos perseguem. Meu marido passou anos dizendo que minhas coceiras eram psicológicas, que não era possível que todos os pernilongos fossem em cima de mim e nenhum em cima dele – mas é exatamente o que acontece. A coisa mais comum de acontecer na minha vida é a pessoa JURAR que não tem pernilongo na casa dela e eu sofrer até quando chego lá. Eles só vêm em cima de mim então quando acho alguém que me ENTENDE, que passa pela mesmo coisa, eu tenho vontade de passar uns minutos abraçada. HAHAHAHAHAHA

Esse post de hoje é para você que é alérgico ou para mães de alérgicos. Nós sabemos que nosso sofrimento é real. O post de hoje é para você que sente gelar a espinha quando alguém propõe uma ida à praia ou manda abrir a janela porque está muito calor numa noite de verão. É para você que trabalha ou estuda num lugar cheio de pernilongos e fica andando com os negócios de ligar na tomada debaixo do braço. É para você que prefere morrer suado a comer do lado de fora de uma lanchonete.

Eu já testei todos os repelentes da farmácia. Todos. Ano passado nessa época eu estava grávida e ainda tinha muito piração na coisa da zika e fomos passar as férias em MG, na casa dos pais do Gustavo. Eu gastava fácil uma embalagem de exposis preto por semana. Mas eu sempre fui encanada porque o cheiro é forte. Quando estamos grávidas, nem recomendam que a gente sinta cheiro forte tipo de água oxigenada num salão de cabeleireiro e tudo bem sentir cheiro de veneno? Cada vez que eu aplicava exposis aplicava andando para não sentir o cheiro e, ainda assim, morria de tossir. Nunca me entrou na cabeça que isso não fizesse mal. Fora que eu acho UÓ – mas põe UÓ nisso –  tomar aquele banho gostoso quando está calor e ter de me lambuzar toda com repelente. É péssimo. A gente fica meio grudando, fica com cheiro de veneno, perde o frescor. Odeio. Mas odeio mais ainda ser picada – minhas picadas frequentemente viram feridas. E estou escrevendo este post para dizer que isso é coisa do passado.

Eu descobri um negócio chamado PROTEC. E não, gente. Isso não é publipost. Todo o conteúdo pago é sempre sinalizado. Isso aqui é a minha pessoa compartilhando uma coisa que achei GENIAL com vocês. Ele foi criado por uma engenheira química brasileira da USFC em parceria com a Universidade de Lyon, na França. É um bioprotetor baseado em nanotecnologia. Para nós, leigos, isso significa que ele não é aspergido na pele, só em roupas e outros tecidos. Uma única aplicação protege por até 60 dias e permanece ativo por 20 lavagens. Sua fórmula somente tem água como solvente, o que o faz adequado para bebês, crianças, idosos e não prejudica os animais. Nem todo mundo sabe, mas os bebês só podem receber repelente na pele após os 6 meses e olha lá. O Protec pode ser passado no berço ou no mosquiteiro, na cortina do quarto, no carrinho de bebê ou até na roupa da criança, garantindo a proteção antes mesmo do final do primeiro semestre de vida. Ele não vai na pele, vai no tecido e não tem cheiro NENHUM. “A eficácia, comprovada em laboratórios universitários de pesquisa, e deve a um composto que leva o Aedes aegypti a se afastar ou, se tocar no tecido, a entrar em estado de choque imediato”, diz Fernanda Checchinato, cientista que desenvolveu a formulação.

repelente

Proteção contra: Aedes aegypti, ácaros, muriçocas, borrachudos, pernilongos, pulgões, carunchos, mosquitos, tsé-tsé, baratas, pulgas, formigas, carrapatos, cupins, inseto causador de malária, leshimaniose e febre amarela.

Eu estava com o meu aqui em casa, esperando as aulas começarem para testar. Não gosto de entupir a Catarina de repelente e felizmente, ela não é tão alérgica quanto eu, apesar de ter sofrido com picadas ultimamente. Aqui na região da minha casa está um horror de pernilongos este ano. Ontem, entretanto, fez muito calor à noite e estávamos em muitas pessoas aqui em casa. Fechar as janelas não era uma opção. Eu já havia tomado banho, os pernilongos estavam me devorando, as picadas queimavam. Os repelentes de tomada não estavam fazendo nenhum efeito. Eu não estava com a mínima vontade de me encher de repelente, até porque amamento e acho isso supercomplicado. Os bebês são muito sensíveis com cheiros e vira a mexe a Aurora me morde ou me lambe. Enfim, peguei meu potinho, espirrei na blusa perto das mangas e do colo..perto das partes da pele. Espirrei bem pouco mesmo, para ver se cheirava… Pedi para o Gustavo espirrar um pouco nas minhas costas e passei um pouco na barra da calça de pijama que eu estava usando, para proteger os pés. Depois que fiz isso, eu não tomei mais NENHUMA picada. Zero. Nem enquanto dormia.

Achei para vender na internet a partir de R$52 a embalagem grande (150ml) apesar do fabricante sugerir R$60 reais para a embalagem pequena e R$95 a embalagem grande. Tem umas promoções também de 2 unidades + camiseta repelente. Dá para comprar na página do fabricante também (Aya Tech).

Assine a nossa newsletter para não perder nenhuma dica!

 

1 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com "*"