Batizado da Aurora: a comida


Eu sempre gostei de festas. Muitas de vocês sabem disso, já seguiam o Noiva Muito Neurótica. Organizar festas é uma das coisas que eu mais gosto de fazer nessa vida e, assim como o batizado da Aurora, o da Catarina foi extremamente planejado.

Também para família e amigos mais próximos, organizamos uma pequena recepção no salão do nosso prédio da época. Pesquisei (eu sou a louca das pesquisas, já falei para vocês?), pesquisei e pesquisei e cheguei em um fornecedor que cumpria às minhas exigências. Fizemos uma degustação, foi tudo ótimo.

Só que no dia quase nada saiu como havíamos combinado! E a comida nem estava igual à da degustação. Frustrante, muito frustrante. Quem está acostumado a fazer festa em casa, sabe: sai uma boa grana para fazer uma festa decente. Comida (de qualidade) é algo muito caro. Nossa, na hora a gente está meio na adrenalina da festa, da recepção, bebê pequeno, amamenta, troca fralda e as coisas só vão acontecendo. É difícil tocar tudo. A gente vai meio que com a maré, mas quando a festa acabou, eu me senti muito frustrada. Havia gasto a maior grana e fiquei com a impressão de que as pessoas não haviam comido o suficiente, que o serviço estava ruim, enfim.

Desde esse dia, peguei bode e nunca mais fiz festa em casa. Paguei mais caro do que um buffet fora chiquetoso para um serviço muito pior. Deu o maior trabalho e não saiu como eu queria.

Vieram os aniversários da Catarina e todos fizemos fora de casa. Quando mudamos para este prédio onde moramos hoje, nem espiamos o salão de festas. Trauma! hahaha

Aí chegou a época de começar a pensar no batizado da Aurora. Os padrinhos vieram conhecê-la (moram no Espírito Santo), decidimos a data, falei com o padre. Olhei para o Gustavo e o Gustavo olhou para mim. Teríamos de pensar na recepção. Resolvemos descer e pedir na portaria a chave do salão do festas. Grata surpresa! O espaço era MUITO melhor do que o do prédio anterior. Grande, espaçoso, bonito, bem dividido, cheio de móveis que poderíamos usar. “Vai ser aqui?” “Vai ser aqui!”  “Vamos mesmo fazer isso? De novo?” “Vamos!” . E aí decidi que iria além do discurso e seria feminista de verdade: daria meu dinheiro – todo mundo sabe que festa não é exatamente baratinho – para quem trabalha muito pelos mesmos ideais que eu: as mães empreendedoras.

E pedir indicação de alguma coisa nos grupos de mães é saber que vêm as indicações quentes. A mulherada é exigente e não indica por pouca coisa não! hahahaha Quando pedi indicação de buffet em casa, um monte de gente (um monte mesmo!) me indicou a Paulinha.

Como normalmente acontece quando a gente contrata mães empreendedoras, sempre trocamos figurinhas sobre os nossos filhos. “Quantos anos têm os seus?”, “E eles estudam onde?”, “Você também amamenta exclusivo?” e assim por diante. Eu e a Paulinha fomos um match pois temos as duas uma caçulinha em casa, quase da mesma idade. Quando ela me mandou as possibilidades de cardápio, eu fiquei surpresa pela variedade e fartura. Por exemplo, no cardápio do churrasco – o que aliás acabamos escolhendo – tinha até feijão. Achei ótimo uma vez que todo mundo chega verde de fome da igreja, na mesma hora. A possibilidade de oferecer um almoço completão me encheu os olhos. No final das contas, acabou sendo providencial pois a organização dos eventos na igreja foi alterada e chegamos 1h mais tarde! Imagine a fome da galera!

buffet churrasco domicilio sp

Eu não consegui fazer um prato, sentar e almoçar…mas a equipe do buffet (leia-se a Bel. Gente, eu amei a Bel! Queria a Bel pra mim! hahaha) vinha sempre atrás de mim com algo que eles estivessem servindo. Me entupi de picanha (derretia na boca), pão de alho (sério, acho que o melhor que eu já comi na minha vida. Peguei uns 2 ou 3 pratos só de pão de alho para comer sozinha – eu amo!) e naquele ca-lor senegalês de janeiro na hora do almoço, não faltou refrigerante nem suco (aliás, o buffet deixou para mim as garrafas de refrigerante que já haviam sido abertas. Tudo de marca, nada de refrigereco não!).

indicação buffet festa

A equipe do buffet não parou um minuto. Só quando havia um monte de carne sobrando na churrasqueira sem demanda, o churrasqueiro veio me perguntar se ele poderia parar de assar um pouco! CLARO! Já poderia ter parado muito antes. Mas de fartura realmente não posso reclamar. Além de trabalharem muito, sempre com um sorriso no rosto, muito simpáticos, solícitos…e ainda me ajudaram a lidar com crises que nem era da conta deles, tipo o freezer com os geladinhos que não estava funcionando direito. Serviram todos os extras que eu comprei, não precisei ficar em cima, enfim. Eu não precisava ficar atrás, sabe? Eles davam conta e a festa ia caminhando quase que sozinha (guiada totalmente por eles), de modo que várias vezes eu peguei minhas porções para beliscar e sentei em diversas mesas para bater papo! hahahaha De todas as festas que eu fiz – incluindo o meu casamento – definitivamente foi nessa que eu comi mais.

No dia seguinte, fui mandar meu feedback à Paulinha – que até agora eu não conheci pessoalmente! – e vi que no mesmo dia que a minha festa, eles haviam realizados outros 6 ou 7 eventos!!!!! Todos os comentários na página deles dizia a mesma coisa: fartura e qualidade de atendimento. O que mais a gente pode querer numa festa?

Eu e o Gustavo somos muito encanados com essa coisa de comida, desde o nosso casamento. A gente sempre achou que comida não pode faltar e tem que ter muita, não dá para deixar o pessoal ir embora com fome. Eu sou italiana, ele é mineiro… comida é sempre a prioridade.  Aprendemos com as nossas amadas assessoras de casamento que a comida PRECISA ocupar de 30-40% do orçamento de uma festa com uma refeição completa. Como era hora de refeição, também não queríamos servir só canapé ou salgadinho, lanchinho…então o cardápio do almoço com churrasco foi na medida para nós. Mas também, o que não faltam são opções de cardápios lá. Quando eu disse que era para a hora do almoço, ela me mandou 9 (NO-VE) opções diferentes, com vários possibilidades dentro desses pacotes. Tem para todos os gostos – e bolsos. Uma olhadinha no Facebook da Best Sellers e vocês vão ver que o que mais tem é promoção. A Paulinha vive fazendo umas coisas muito legais, tipo cobrando só 50% do convidado a partir de um número x de pessoas, sorteios, brindes. Dá vontade de fazer festa todo dia! Tchau, trauma!

Recomendamos MUITO! E assim no plural mesmo, NÓS. Porque o Gustavo recomenda também e ele não curte qualquer coisa não. Quem conhece sabe que não é fácil de agradar! hahahaha

Contato:

Best Sellers Eventos
Cardápio Churrasco + bebidas + serviço
Para falar com a Paulinha no whatsapp CLIQUE AQUI


Fotos por:

Letícia Felix Photo
cerimônia e recepção
Para falar com a Letícia no whatsapp CLIQUE AQUI

POSTAGENS RELACIONADAS

AuroraBatizado-97
O Batizado da Aurora: lista de fornecedores
February 04, 2018
Aí tive de comprar duas, ao invés de uma! hahahahaha
Comprando roupas de mães empreendedoras: um posicionamento político
February 03, 2018
camiseta frida
Presentes de Natal que custam menos de R$50
December 13, 2017
feminismo
Empatia
December 17, 2016
1 quarto para 2 crianças
September 06, 2016
pré natal
Mãe precisa de (MUITA) ajuda
August 28, 2016
empreendedorismo materno
A maternidade me transformou em uma profissional mais feliz
August 09, 2016
amamentacao
Curso Avançado em Amamentação
July 19, 2016
trabalho
5 dicas para as mães que querem voltar a trabalhar fora
July 16, 2016

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com "*"