Empreendedorismo materno: roupa infantil por kg


Se o mercado de trabalho não se adapta às mães, o empreendedorismo materno dá a chance que as mães precisam de manter a independência financeira e não abrir mão de criar seus filhos de perto.

Quanto mais conheço as histórias de luta por detrás dessas mães guerreiras que largaram e arriscaram muito pela sua maternagem, mais eu faço questão de prestigiar e sempre – SEMPRE – dar prioridade de compra às mães empreendedoras. Somos um nicho independente – criamos a demanda e garantimos a oferta – e, além disso, muito organizado e muito, mas muito solidário. São várias as redes de apoio online em que as mães compartilham seus conhecimentos, montam bazares, lista de serviços, grupos de compra etc

Para aquelas que estão interessadas, sugiro começarem pelos grupos Mãe e Empreendedora e Maternativa. Um brinde à verdadeira sororidade.

Hoje vou contar para vocês a história da Aline e das lojas dela – que, acreditem, vai deixar vocês piradas como me deixou.

loja1

A Aline estava bem colocada profissionalmente mas extremamente incomodada em deixar o filho bebê em período integral na creche após a licença – aliás, eu chutaria que esse é o motivo número um que leva as mães a empreender! Um dia, disse para o marido que não dava mais e saiu do emprego. Foi trabalhar na empresa da família dele, mas as coisas não estavam dando muito certo. Muito trabalho e pouco (ou nenhum!) dinheiro no bolso. Tentaram empreender com revenda de carros e também não deu certo. A situação financeira com três filhos estava bem difícil. Numa madrugada, enquanto a Aline revirava na cama pensando no que fazer para sair daquela dificuldade, pensou em vender roupas. Logo pensou que não adiantaria ser roupa feminina, era a roupa infantil o artigo de primeira necessidade na família. Afinal, as mães andam com roupa furada se precisar, mas as crias não ficam sem. E, naquela fase, o seu caçula estava perdendo suas roupas quase que semanalmente. Ali ela viu uma boa oportunidade de negócio.

Saiu da cama de madrugada, acordou o marido e mandou e-mail para as maiores confecções de roupas infantis do país. Em pouquíssimo tempo, estava com a loja pronta em casa. Estoque, balcão, araras. Faltava um ponto. E foi em Osasco que ela encontrou sua primeira lojinha – que era bem inha inha inha – e começou a vender roupas por quilo. Ela acreditava que teria assim um diferencial da maioria das lojas infantis.

Hoje, exatamente dois anos depois da sua inauguração, a loja de Osasco tem 400 m². A da Vila Matilde tem 500 m². E a da Vila Formosa, inaugurada há uma semana, tem 200 m². Isso mesmo: a Aline já está na terceira loja em dois anos. Os estoques somam 150 m² e mais de 12 toneladas de roupas. Os funcionários são mais de 20. Os três filhos? Brincando com os clientes da loja, sem sair do campo de visão atentíssimo da mãe.

“A palavra que mais ouço por dia é mamãe”, se desculpava Aline após as várias interrupções de seus filhos durante a entrevista – como se não fosse uma mãe aqui do outro lado, rindo divertida das situações que são tão familiares a todas nós.

Mas a minha filha eu nem vi durante o tempo em que estivesse lá. Todas as lojas Kg têm espaço kids completo. A Catarina estava alternando entre a piscina de bolinhas, o brinquedão, os escorregadores e a perseguição aos palhaços em perna de pau que a deixaram absolutamente encantada. Gargalhou alto quando um deles deu a mão para cumprimentá-la.

“Por sermos uma loja infantil e eu conhecer muito bem a dificuldade de uma mãe que vai às compras com seus filhos, priorizamos um espaço dentro da loja para receber primeiro os pequenos. Nada como seu filho ser bem-recebido, acolhido e protegido dentro de uma loja que está localizada em vias de alto movimento”, explica Aline.

pernadepau

E os preços? Eu só não dei pulo porque pegava mal. Mas enquanto ela me explicava como funcionava, eu já estava mentalmente fazendo contas, pensando quando fecharia a fatura do cartão e que dia na semana eu ia bela e tranquila à tarde fazer as compras de verão (parte 2 – porque a primeira leva já foi perdida no último estirão) para a Catarina.

Funciona assim:

O quilo custa R$ 209,90. Não existe mínimo. Você pode levar uma roupa que pese 54 gramas e pagar o proporcional. Foi o que eu fiz aqui. Olhem a quanto saiu esse vestidinho da Pulla Bulla.

pullabulla

Preço de banca, roupa de marca boa. Você também pode misturar vários tamanhos, meninos e meninas, enfim…qualquer peça da loja para montar os seus lotes.

Existem duas linhas na loja que contam com preço diferenciado. O kg sai por 269,90 neste caso. Não vou me lembrar os nomes, mas as vendedoras mega te indicam qual são. Ainda assim, vale muito a pena:

Vi semana passada a R$ 69,90 numa loja famosona aí. Podem procurar 😉

Mesmo as roupas maiores e mais pesadas saem em conta também. Esse é um tamanho 6, em paetê, bem grande pesadinho:

A mais excelente notícia: bateu 1kg? Ele sai por 189,90. Isso aí. O kg custa 209,90 mas acima de 1 kg custa 189,90. Montamos um kg para que pudesse ver, de roupas infantis femininas tamanho 4. O lote fechou com 15 peças. Cada uma das peças saiu a pouco mais de R$12,00. A Aline me informou que há um “segredinho” para maximizar seu poder de compra: a cada peça mais pesada vale a pena pegar 2 mais leves de forma a “equilibrar” o preço. Achei muito legal. Vi várias mães fazendo isso no período em que estive lá.

As maiores reclamações que eu recebi no Instagram foram das mães que não são de São Paulo. Para elas, um aviso: é possível fazer comprar pela internet! Basta a pessoa informar os tamanhos, cores, estilos das roupas que procuram. A equipe da Aline monta os lotes conforme pedido e envia fotos. A pessoa pode fazer  então suas alterações conforme lhe interessar. Até 20kg é possível enviar via PAC. Acima disso, vai tudo via transportadora. Para todo o Brasil. Ah…para comprar na internet o mínimo é de 1kg.

Ela trabalha também com revenda. Existem revendedores espalhados por todo o território nacional. Caso tenha interesse em se tornar um revendedor, basta entrar em contato via Facebook ou site da loja.

Viram? Eu disse que vocês iam pirar.

Deixo os endereços e os contatos para quem quiser visitar as lojas:

Loja 1: OSASCO
Avenida dos Autonomistas, 2862.
Tel: (11) 3681-8914
Loja 2: VILA MATILDE
Avenida Waldemar Carlos Pereira, 1322.
Tel: (11) 4237-6549
Loja 3: VILA FORMOSA
Avenida Dr. Eduardo Cotching, 1942.
Tel: (11) 4111-6691
Facebook.com/kgmodainfantil
www.kgmodainfantil.com.br

Um beijo enorme e espero que vocês apreciem a novidade tanto quanto eu!

Boas compras…hohoho!

Ise

 

POSTAGENS RELACIONADAS

grávida estupro
Sobrevivi a um estupro – AVISO DE GATILHO
June 03, 2018
dúvida
Feliz Dia das mães para você, homem branco e hétero sem filhos!
May 12, 2018
buffet churrasco domicilio sp
Batizado da Aurora: a comida
February 11, 2018
AuroraBatizado-97
O Batizado da Aurora: lista de fornecedores
February 04, 2018
Aí tive de comprar duas, ao invés de uma! hahahahaha
Comprando roupas de mães empreendedoras: um posicionamento político
February 03, 2018
camiseta frida
Presentes de Natal que custam menos de R$50
December 13, 2017
amor de irmãs
A licença maternidade acabou
December 12, 2017
feminismo
Empatia
December 17, 2016
1 quarto para 2 crianças
September 06, 2016

1 Comentários

adrienny
Responder 22 de fevereiro de 2018

a minha professora disse que esse site e muito bom eu adoro ler

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com "*"