Quem é a doula?


Doula vem do grego, e significa “mulher que serve”.

No tempo das nossas avós, sempre a mulher tinha uma irmã, tia, mãe, prima ao lado nesse momento. Elas eram responsáveis por preparar o ambiente para a chegada do novo membro. Essas mulheres davam apoio emocional, encorajavam, ajudavam na posição mais confortável, enfim, elas serviam essa mulher no que ela necessitasse durante seu trabalho de parto.

Depois que os partos passaram para o ambiente médico, essa mulher começou a ficar sozinha e o parto passou a ser um evento hospitalar. A mulher passou a ser paciente, e curiosamente, o tratamento impessoal tornou-se cada vez mais comum. Mitos foram sendo criados, procedimentos absolutamente desnecessários começaram a ser feitos para todas as mulheres, independentemente da necessidade. O parto passou a ser uma produção em série e é aí que mora o problema – mas este assunto é tema para outro post.

A doula não é parte da equipe técnica de assistência ao parto. Doula não faz exame de toque, doula não ausculta, não apalpa barriga para ver posição. Não! Isso quem faz é a parteira (Enfermeira Obstetra ou Obstetriz) e/ou médico.

Então, quando alguém perguntar: “Doula faz parto?”

NÃO.

Muito bem, agora vamos responder à pergunta do título já que isso ficou bem claro.

Quando um casal (ou uma mulher) contratam uma doula, eles estão contratando, acima de qualquer coisa, uma pessoa que apoia. Costuma-se dizer que a doula é pau para toda obra.

As doulas são bem conhecidas nos Estados Unidos, Holanda, Inglaterra, Irlanda, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, por exemplo, pois os benefícios de tê-las na assistência foi comprovado inúmeras vezes.

Antes do parto

Ela é responsável por orientar sobre o que esperar do parto e pós-parto. Procedimentos que podem ocorrer durante o parto e com o bebê recém-nascido. Preparar-se para o parto é um aprendizado e a doula entra no sentido de despertar a curiosidade, derrubar mitos e ajudar no processo de empoderamento. Conhecer as verdadeiras opções e suas consequências é de suma importância neste processo.

Durante o parto

A doula é a ponte, invisível e ao mesmo tempo um apoio incondicional, no sentido de esclarecer termos técnicos usados durante o trabalho de parto, utiliza técnicas não farmacológicas para alívio da dor  (como massagem, banhos, técnicas de relaxamento), prepara o ambiente da forma desejada, auxilia na utilização da bola e posição mais confortável. A doula é aquela que ajuda a encher a banheira, aquela que muitas vezes dá comida na boca da mulher, ajuda a secá-la, coloca um travesseiro entre suas pernas, uma almofada de apoio em alguma posição…enfim, ela faz aquilo que for necessário para garantir o conforto físico e emocional da parturiente. Veja trecho das recomendações da OMS, a respeito do apoio intraparto:

“Este documento identifica uma “doula” como uma prestadora de serviços que recebeu um treinamento básico sobre parto e que está familiarizada com uma ampla variedade de procedimentos de assistência. Fornece apoio emocional, consistindo de elogios, reafirmação, medidas para aumentar o conforto materno, contato físico, como friccionar as costas da parturiente e segurar suas mãos, explicações sobre o que está acontecendo durante o trabalho de parto e uma presença amiga constante.”

“Uma parturiente deve ser acompanhada pelas pessoas em quem confia e com quem se sinta à vontade seu parceiro, sua melhor amiga, uma doula ou uma enfermeira-parteira. Em alguns países em desenvolvimento, esta lista também poderia incluir a parteira leiga. Em geral, serão pessoas que conheceu durante sua gestação.”

É a mão pronta para o carinho, os braços prontos para um abraço e o olhar cheio de amor.

Ela vai ser a primeira a chegar na maioria das vezes e a última a sair.

Ela pode ser o lenço para secar uma lágrima de emoção e o colo pronto para acolher.

Após o parto

A doula pode ajudar à nova família nos problemas mais comuns com a amamentação e cuidados com o bebê.  Ela também pode indicar ajuda profissional mais específica em casos onde a mulher necessite (mastite, mamilos muito feridos, muita dor ao amamentar etc).

Vantagens

As pesquisas têm mostrado que a atuação da doula no parto pode:

  • diminuir em 50% as taxas de cesárea;
  • diminuir em 20% a duração do trabalho de parto;
  • diminuir em 60% os pedidos de anestesia;
  • diminuir em 40% o uso da ocitocina;
  • diminuir em 40% o uso de fórceps.

Embora esses números refiram-se à pesquisas no exterior, é muito provável que os números aqui sejam tão favoráveis quanto os acima mostrados.

A porta abre pelo lado de dentro.

Doula não empodera ninguém, mas pode ajudar muito nesse processo.

alinekisALINE KIS tem 26 anos e foi através de um parto natural – onde ela renasceu e se reencontrou – que recebeu a Laura nos braços. É formada em Ciências Contábeis mas repensou toda a vida após a maternidade e tornou-se doula através do GAMA (Grupo de Apoio à Maternidade Ativa). Aline atende Grande São Paulo e é possível encontrá-la através do e-mail: alinekisdoula@gmail.com


Obs.: Metade das pessoas que assina o blog não faz a confirmação do e-mail – e por isso não recebe post nenhum! O e-mail de confirmação chega na hora, meninas. Se não chegou, olhem o spam. Todo mundo que reclamou consta como “unverified” na minha lista.

Beijos,

Ise.

POSTAGENS RELACIONADAS

nutricionista infantil
8 dicas para a criança comer melhor
October 26, 2017
Arquivo24
Ensaio Gestante
September 26, 2017
como amamentar quando volta ao trabalho
Como fica a amamentação quando a mãe volta a trabalhar?
September 24, 2017
AMAMENTAR
Culpa por não ter conseguido amamentar
June 04, 2017
sintomas gravidez
10 sintomas estranhos na gravidez
May 21, 2017
choro
10 motivos legítimos para uma grávida chorar
February 15, 2017
feminismo
Empatia
December 17, 2016
gravida
Gravidez é uma m…!
December 10, 2016
antes do atraso
Grávida de novo!
November 19, 2016

2 Comentários

Marcelo
Responder 23 de novembro de 2015

Aline, mto interessante a matéria!! Parabéns e boa sorte!! bjao!

    Aline
    Responder 7 de dezembro de 2015

    Obrigada meu querido amigo! Foi escrito com muito carinho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com "*"