Como os bebês aprendem?


A resposta é simples: os bebês aprendem de muitas maneiras. Mas o principal é saber que os pais são seus primeiros professores e mentores.

Todas as experiências vividas pelo bebê logo no início da vida têm um efeito muito importante no futuro. É por isso que os pais são tão importantes para o crescimento e desenvolvimento saudável do seu bebê.

O crescimento do cérebro do seu bebê é afetado pelos cuidados e experiências que você oferece, pelo contato e pelo meio ambiente em que ele vive. A atenção amorosa e o afeto ajudam as novas células cerebrais a se conectarem de maneira mais forte para ajudar os bebês. Para que, além do conhecimento adquirido, possam sentir-se seguros e confiantes.

No início, parece que o bebê não faz nada além de comer, dormir, chorar e precisar trocar as fraldas. Mas ele, sem sobra de dúvidas, está aprendendo. Inclusive quando come, quando dorme e quando você troca as fraldas.

O bebê pode ver e ouvir, não perfeitamente ainda, mas sabe o que está acontecendo ao seu redor. E pode comunicar suas necessidades e interesses para os outros. Os pais podem ajudar seus bebês a aprender interagindo e brincando com eles. Os bebês têm a capacidade de ver rostos e objetos de diferentes formas, tamanhos e cores. Eles podem reconhecer a diferença entre as vozes de seus pais e outros. Eles vêm ao mundo capazes de sugar, comunicar algumas necessidades chorando e, às vezes, até se acalmar por conta própria. A maioria das crianças pode fazer todas essas coisas logo ao nascer.

É interessante perceber que cada bebê tem um estilo ou personalidade. E se diferencia de todos os outros bebês. É divertido conhecer os gostos, necessidades e habilidades dele. Perceba como seu bebê se relaciona com outras pessoas e situações. Alguns bebês gostam de atividades mais expansivas, outros gostam menos. Algumas crianças riem ou choram mais alto, outras são mais calmas por natureza. Uns gostam mais de barulho e outros menos. Mas todos os bebês nos avisam do que precisam e cada um irá fazer de sua maneira.

Por isso, além de ensinar, também precisamos aprender sobre as reações e comportamentos dos nossos pequenos. O desenvolvimento e a estimulação devem ser naturais, o que não quer dizer que não podemos desafiar os bebês:  colocar um objeto mais longe para ele tentar alcançar, quando ele já fica em pé, colocar um brinquedo em cima da cadeira para ele pegar.

É importante entender que o bebê tem a capacidade de captar as informações do meio ambiente. Ele tem a capacidade e precisa ter a iniciativa de agir sobre o ambiente. Quando pequenino, aprende mais com as experiências físicas, motoras, texturas e com a interação com seus pais ou cuidadores.

Eles aprendem durante:

– a interação: eles agem e percebem a reação dos pais ou cuidadores;

– eles tocam o rosto da mãe e percebem a textura e temperatura da pele;

– a música que você canta;

– a história que você lê;

– a tentativa de tirar as meias;

– as caretas que você faz e ele imita;

– o banho, batendo as mãozinhas e os pezinhos na água;

– a brincadeira de chacoalhar um brinquedo e escutar o som;

– a tentativa de colocar um mordedor na boca e errar;

– a busca de um objeto escondido de baixo da coberta;

– o movimento de esticar o braço para alcançar um brinquedo e rolar;

– o passeio em que você mostra as árvores e coloca seus pezinhos na grama;

E durante tudo o que você mostra, oportuniza o toque, a experiência, o movimento e a sensação.

São todas essas interações, os desafios, as experiências e tentativas, que trazem aprendizagem ao bebê. São as relações, as reações, o olhar, o colo, o carinho e atenção. Isso tudo junto é que proporciona o aprendizado real e prazerosos aos filhos.

É testando o mundo, recebendo o retorno do balbucio durante a conversa e movimentos de seus pais que os bebês conhecem o mundo e a si mesmos. São os momentos mais simples e afetuosos, capazes de trazer maior conhecimento.

Os pais são realmente os primeiros professores e os maiores amores. É assim  que os bebês aprendem: com presença, segurança e amor.

Referências:

https://www.healthychildren. org/English/ages-stages/baby/Pages/How-Do-Infants-Learn. aspx

https://neurosciencenews.com/baby-stimulation- neurodevelopment-5844/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5217849/

Maldonado, M.T. Os primeiros anos de vida: Pais e educadores no século XXI. São Paulo:2014.


Dra Fernanda Monteiro
Stimullus – Inteligência Infantil
www.stimullus.com

Autora do livro Supergênios – que está sendo sorteado no instagram do blog! CLIQUE AQUI e participe.

POSTAGENS RELACIONADAS

assedio infantil
Se meu filho não te conhece, pare de pedir beijos!
October 15, 2018
Como pedir a coleção de livros do Itaú 2018
October 10, 2018
fazendinha interação com animais
Passeio de férias: Fazendinha Cia dos Bichos
July 21, 2018
grávida estupro
Sobrevivi a um estupro – AVISO DE GATILHO
June 03, 2018
dúvida
Feliz Dia das mães para você, homem branco e hétero sem filhos!
May 12, 2018
menino de tutu, machismo
Meu filho usa fantasia da Frozen. E daí?
April 08, 2018
atividade educação infantil
4 atividades SIMPLES para tirar as crianças da frente da TV
March 25, 2018
youtube
Primeiro x segundo filho: coisas que a gente aprende
March 05, 2018
gravidez
7 coisas IMPORTANTÍSSIMAS que você precisa saber na primeira semana do bebê
March 03, 2018

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com "*"