Hipotireoidismo e gravidez: um desabafo


Quem não me segue há muito tempo, provavelmente não sabe que eu tive câncer de tireoide.

Para saber como eu descobri, clique AQUI.

Para saber sobre a cirurgia de tireoidectomia, clique AQUI.

Para saber sobre a iodoterapia, clique AQUI.

Você também pode ler os posts que eu fiz na época na hashtag #lutandocontraocancerdetireoide no Instagram.

Em resumo, eu não tenho mais a tireoide, portanto tomo hormônio sintético todos os dias. Em miúdos, é como se eu tomasse pela boca aquilo que eu não tenho mais tireoide para produzir. O grande problema é que normalmente se demora muito para acertar completamente a dose (tem médicos que falam em uma média de 5 anos) e qualquer “coisinha” que acontece pode desestabilizar. Isso quer dizer que você demora um mundo para estabilizar a quantidade certa de hormônios para você e voltar a ter “vida normal”, mas isso não quer dizer em absoluto que será a dose que você vai tomar o resto da vida. Engordou, muda a dose. Emagreceu, muda a dose. Às vezes nada aconteceu, mas seu metabolismo mudou, muda a dose. Por isso, quem não tem tireoide faz um controle frequente com exames de sangue. No primeiro ano sem tireoide, era um ao mês. Eu praticamente tenho carteirinha de laboratório de análises clínicas, cliente VIP.

Acontece que ano passado, acertou a minha dose. A primeira coisa que foi visível é que comecei a perder o peso que ganhei durante o processo todo. Em 3 meses, sem muitos esforços, eliminei 15kg. Outra coisa é que meu ânimo mudou: de 3 remédios psiquiátricos que eu tomava, passei a tomar um só e na metade da dosagem que eu tomava anteriormente.

Sabe o que aconteceu? Fiquei tão bem, mas tão bem, que engravidei na primeiríssima vez que namoramos em 3 anos sem proteção.  Leia mais AQUI.

A gravidez é uma daquelas “coisinhas” que muda todinho o esquema hormonal de quem não tem tireoide porque o corpo passa a exigir MUITO MAIS.


Da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia:

Hipotireoidismo

1. De que maneira o hipotireoidismo afeta a fertilidade da mulher?

Resposta: Existe uma interação importante entre os hormônios tireoidianos (HT) e os ovários. Assim, receptores tireoidianos, que são estruturas através das quais os HT atuam, são expressos nos oócitos e células da granulosa do ovário. Os HT sinergizam com FSH (hormônio hipofisário que estimula o ovário) para exercer efeitos estimulatórios diretos nas células da granulosa incluindo diferenciação morfológica. Estudos experimentais mostram que o T4 (hormônio da tireoide) é necessário para taxas máximas de fertilizações e desenvolvimento do óvulo fecundado.

2. Quais os cuidados necessários durante a gravidez, nos casos de mãe com hipotireoidismo?

Resposta: Durante a gravidez, as mulheres portadoras de hipotireoidismo devem ter a sua dose diária de T4 aumentada. Não é bom para o desenvolvimento do bebê se o T4 estiver baixo. Além disto, as mulheres com hipotireoidismo podem ter dificuldade de engravidar e tem maior risco de abortamento.

3. Em mulheres que engravidam durante o tratamento de hipotireoidismo a dosagem do hormônio pode prejudicar o bebê?

Resposta: O ideal é que a mulher hipotireoidiana tenha a gravidez planejada e engravidem com concentrações normais de T4 no sangue. Entretanto, assim que souberem da gravidez devem procurar o seu endocrinologista, o qual, provavelmente, terá que ajustar a dose da medicação. O hipotireoidismo bem controlado não trará qualquer prejuízo ao feto.

4. A mulher que está amamentando pode continuar fazendo sua reposição de hormônios da tireoide sem causar danos ao bebê? Existe algum medicamento específico neste caso?

Resposta: A mulher hipotireoidiana poderá amamentar o bebê sem qualquer problema, mas deverá ajustar a dosagem da medicação, de acordo com as recomendações médicas.


Tenho feito a minha lição de casa, dosando aos hormônios, indo ao médico e cuidando do pré-natal direitinho. Mas desde o começo da gestação, estou travando uma batalha contra meu TSH. Ele deveria ficar entre 0,5 e 2,5 e raramente estava abaixo de 3,5-4, o que me dava cansaço, peso no corpo, a pele absurdamente seca, me fazia engordar com facilidade (já foram quase 10 kgs nessa gestação!), perdi muito cabelo, tive muitas dores no corpo, nenhuma capacidade de concentração e mais vários e vários outros sintomas do hipotireoidismo

Este mês, piorei muito. Muito mesmo. Eu, que sempre fui uma pessoa extremamente matutina e pulo da cama sem o menor esforço, comecei a não conseguir levantar para ir trabalhar. Meu cabelo, que sempre foi lisinho e bonito está parecendo uma palha. Não tenho ânimo nem forças para fazer nada, absolutamente nada. Enrolo uma vida para levantar e fazer xixi porque dói levantar para ir até o banheiro. Eu nunca fui de dormir à tarde, mas seu eu não deitar, não consigo fazer absolutamente mais nada o resto do dia. Fui à consulta de pré-natal e minha médica disse que não queria que eu esperasse até o final de semana (sempre colho sangue aos sábados ou domingos para não perder dia de trabalho) para a coleta. Queria na manhã seguinte. Ela, que já me conhece muito bem, farejou e farejou certeira: meu TSH estava em quase 16!

Eu, obviamente, fiquei muito preocupada. Sei o tanto que aumenta o risco de aborto, de restrição de crescimento, de parto prematuro (péssima ideia quando você está só de 23 semanas), de possibilidades de sequela e tudo mais. Já vi esse filme antes, na gravidez da Catarina, que nasceu de 37 semanas. Mas eu chorei de alívio ao pegar o resultado.

Alívio porque as pessoas não entendem o que é o hipotireoidismo. É um monte de gente falando que você “tem que lutar contra” a falta de ânimo de vontade de fazer as coisas, como se fosse algo psicológico. NÃO É. A tireoide controla quase tudo no nosso metabolismo. Os sintomas mais doidos estão ligados à problemas com ela. É gente te olhando como se fosse folga. “Como assim não consegue levantar do sofá?”. E eu tentei seguir vida normal, continuo trabalhando fora no período da manhã, cuidando sozinha da minha filha à tarde, fazendo meus frilas à noite. Continuo tocando todos os meus projetos paralelos, mesmo que mais devagar (vide o blog, coitadinho!). Mas às vezes não dou conta e preciso deitar. Preciso descansar. Preciso respeitar meu corpo. E me dá uma vontade absurda de chorar porque essa NÃO SOU EU. Eu sou a Thaise que levantava às 4h30 da manhã e ia dormir às 23h, feliz e realizada. Cansaço nunca me parou. Sempre fui ligada no 220v, sempre fiz um milhão de coisas ao mesmo tempo e sempre fui feliz. Eu me pego pensando se algum dia serei assim de novo. Acho que não.

Enfim, mas esse sofrimento todo as pessoas não veem. O hipotireodismo só é real para quem o vive. Para as outras pessoas, não há nada que o diferencie de uma ressaca, de uma gripe forte ou de pura folga. E é muito difícil lidar com isso. Não, não dá para levantar e ir à padaria. Tem dia que não dá para levantar e tomar banho. Não, não dá para sacudir a poeira e fazer esforço. Tem dia que não dá para ler um único parágrafo. É frustrante demais. Mas é muito mais frustrante para quem sempre foi independente e resolveu a vida dependendo só de si.

Para mim, já é um esforço absurdo depender das pessoas em virtude da gravidez. Cai alguma coisa no chão e ninguém faz menção de pegar, eu não peço. Eu faço o maior contorcionismo da paróquia e pego. Não me oferecem lugar para sentar, eu fico em pé. Não me mandam parar um pouco, eu não paro. Não me dão lugar na fila, eu não entro na frente. Só peço para a minha mãe. Porque eu SEI que a minha mãe não me julga. Mesmo assim, fico sem graça de pedir sempre, porque sei que ela tem a vida e as obrigações dela.

O hipotireoidismo é um aprendizado de vida forçada porque eu simplesmente não dou conta. Eu não tenho como dar conta sozinha. É horrível, absurdamente horrível, ter de sair dirigindo, sentir tontura e pensar: “Eu não deveria estar fazendo isso…mas vou fazer o quê? Não tenho outra opção!”. “Eu não devia estar indo trabalhar hoje”, “Eu não devia levantar daqui hoje”. Mas simplesmente preciso achar um limite entre dar conta e pedir ajuda, porque também tenho que pensar na coitada da Aurora. Decidir parar, apesar de todas as obrigações, é minha responsabilidade de mãe também. E sempre, ABSOLUTAMENTE SEMPRE, a Catarina e a Aurora serão minhas prioridades.

Chorei de alívio porque, afinal, eu não sou folgada. Eu só estou doente.

Como diz o meu psiquiatra, a minha vida vai ficar mais fácil no dia que eu ACEITAR que tenho uma limitação. Mas é difícil para mim. Não sei, eu tenho a impressão de que quando eu começo a aceitar, vem alguém e insinua que eu sou folgada/irresponsável/distraída e fica tudo mais difícil.

Eu acho que estava lidando melhor com isso antes de estar grávida. Eu normalmente sou do tipo de pessoa que não liga uma vírgula para opinião alheia, nunca liguei. Só me preocupo em ser feliz e beijo para quem perde tempo enchendo. Mas eu estou extremamente sensível nessa gravidez, muito mais do que fiquei na da Catarina. Se algo, de leve, me incomoda eu choro. Choooooooro. É mais forte do que eu.

Sei lá, sempre tenho essa impressão de que gravidez é um negócio que deixa a gente totalmente fora de quem somos mesmo. Eu quase admiro essas grávidas impassíveis, cuja vida é exatamente a mesma antes e durante a gravidez. Eu não sou mesma. Eu sou uma versão muito, mas muito mais vulnerável de mim mesma. Tento fazer disso um exercício contínuo de auto-conhecimento. Tento observar melhor quem sou nesses momentos em que estou muito mais “intensa”.

Lerda e, ao mesmo tempo, intensa. Há. Coisas que só dividir seu corpo com outro ser humano pode fazer por você.

A boa notícia é que estou curtindo mais a minha barriga do que na gravidez da Catarina. Estou menos incomodada com ela em todos os sentidos. Sinto bem menos pressão do que sentia na primeira gravidez, as contrações de treinamento são bem menos frequentes (pelo menos por enquanto!) e ter a Catarina enfiada na minha barriga o dia inteiro interagindo com a Aurora é simplesmente o máximo.

Sobre a conduta médica, gineco e endocrino aumentaram imediatamente a minha dose por alguns dias para subir bem mais na semana que vem – não pode subir de uma vez o tal hormônio. Em 30 dias, vou colher sangue novamente. Torçam por mim… mas até lá, vai ser punk. Paciência. Não vai ser a primeira vez que vou passar por isso.

O prêmio vale milhões de vezes o processo. 😉

Beijocas,

Ise

Curso maternidade

Obs.: Acho que deu para entender o por que de eu estar postando com uma frequência tão doida, né? Não tenho mais dia fixo para postar, posto quando aguento. Então, assine o blog. Basta deixar seu e-mail na nossa newsletter e confirmar na mensagem que vai receber imediatamente. Assim, você recebe todos os posts no seu e-mail e não perde nada. Cuidado com a caixa de spam 😉

 

 

POSTAGENS RELACIONADAS

sintomas gravidez
10 sintomas estranhos na gravidez
May 21, 2017
cachos2
Hidratação/umectação express
April 16, 2017
gravida
Gravidez é uma m…!
December 10, 2016
metrica
Perdi 18 cm de barriga em 1h30!
October 16, 2016
gorda
Por que gorda incomoda tanto?
September 25, 2016
maternidade
A busca eterna pelo equilíbro
July 14, 2016
2016
Retrospectiva 2015
December 26, 2015
tireoide
Tratamento do câncer de tireóide – Fase 2: a iodoterapia
November 30, 2015
018
Tratamento do câncer de tireóide – fase 1: Tireoidectomia total
October 29, 2015

53 Comentários

Josicleide
Responder 14 de julho de 2018

Olá
Me chamo Cleide.
Eu fiz um teste de gravidez e deu positivo.
Só que minha consulta com a endocrino sera no terceiro mês de gestação. Faço meu tratamento pelo SUS e não tenho ideia do que devo fazer, pois ela esta de ferias!
O que devo fazer ?

    Thaise Pregnolatto
    Responder 19 de julho de 2018

    Olá, Cibele! Acredito que se você avisar na UBS que tem hipotireoidismo (é isso?) e positivou o teste de gravidez, eles remarquem sua consulta. Senão, te recomendo passar num Pronto Socorro de algum hospital público para que um médico te dê as primeiras coordenadas. Provavelmente ele já suba um pouco seu hormônio! Depois me conta! Boa sorte e parabéns!

Juliana
Responder 13 de julho de 2018

Estou TB nessa fase, estou com 13 semanas e o meu Yahoo está em 34.6, estava tomando 200 agora vou tomar 250,estou morrendo de medo,mas temos q confiar em.Deus que tudo vai dá ceeto

    Thaise Pregnolatto
    Responder 19 de julho de 2018

    Aumentando o hormônio e acompanhando durante todo o pré-natal, não tem o que dar errado! A minha Aurora já fez 1 ano! =)

Jussanya Araujo
Responder 13 de julho de 2018

Oi meu tsh ta 33 to entrando no 8 mes de gestação a médica não havia pedido o exame da tireoide, qdo fui atendida por outro ele pediu e veio o susto, tsh altissimo, ele disse q vamos ter q correr contra o tempo aumentou a dosagem do remedio pois eu tomava 112, vou começar tomar 175, fiz a retirada total da tireoide em 2015, me ajudem rezem por mim, me acalmem, to com medo do bebê ter sequelas e os médicos não falam o que pode acontecer mas pesquisei ma internet estou atordoada

    Thaise Pregnolatto
    Responder 19 de julho de 2018

    Fique tranquila! Não é assim! Seu médico já tomou a conduta padrão, não vai acontecer nada! =) O importante é acompanhar, mensalmente. Depois me conta! Beijos e boa sorte!

Cassia Silva
Responder 4 de julho de 2018

Que publicação maravilhosa, é como se eu estivesse sendo descrita aí... Estou grávida de 11 semanas, é a minha segunda gestação e, apesar de feliz com o bebê que vai chegar, me sinto frustrada por não conseguir seguir o ritmo que seguia na primeira gestação devido ao hipotireoidismo... Chorei com as suas palavras, foi bom pra descarregar um pouco! Parabéns pela garra... Seu trabalho ajuda várias outras mulheres, tenho certeza!! Um abraço.

    Thaise Pregnolatto
    Responder 19 de julho de 2018

    Que delícia ler essas palavras de carinho. É difícil porque normalmente as pessoas estão mais interessadas em apontar o dedo e dizer o que vc tem que fazer do que acolher, né? Fica firme aí. A vida melhora quando ajeita a medicação e juro para você: há vida normal depois de tudo isso.

Raquel Freire
Responder 10 de junho de 2018

Thaise, eu li e reli o seu texto várias vezes, incrível como me identifiquei. Há 1 ano retirei a Tireoide porque tive um carcinome papelífero, e a pouco tempo descobri que estou grávida, exatamente 12 semanas hoje.
Meu primeiro exame pós BETA HCG deu um TSH de 10.6 e minha médica ficou assustada, aumentou meu puran de 150 para 175, e assim fiz... 15 dias depois novo exame e havia baixo o TSH para 5.4... melhorou, mas nós sabemos que o ideal seria 2.5... tenho que aguardar até o final de Junho para fazer o novo exame, porem queria te perguntar: Meu bebe corre riscos de nascer com alguma sequela? Mesmo com TSH baixando? Estou muito muito assustada!

Obrigada pela atenção!!

    Thaise Pregnolatto
    Responder 20 de junho de 2018

    Olá, Raquel. O acompanhamento médico com reposição hormonal costuma igualar os riscos da gravidez em hipotireoidismo a uma gravidez normal! Fique tranquila! Minha caçula, gerada sem tireóide, está quase completando 1 ano cheia de saúde =)

Lorena Piedade Estêvão
Responder 6 de junho de 2018

Eu tb fui operada a tireóide em 2014 o medicionário que me operou deu apenas o eltroxin 100 mg para tomar p vida toda, n me disse que impedia engravidar e que eu tinha que ter acompanhamento com um endo, fiz o exame do TSH a semana passada deu 9.53, fui a endo e ela me mandou fazer o T3 e o T4 e ver tb a prolactina, quero tanto engravidar e n consigo, estou com medo de n conseguir.
Minha menstruação esta atrasada a 8 dias já fiz testes e deram negativos, estou com muita dor de cabeça.
A minha endo só vai mexer na dosagem depois dos outros exames, estou muito gorda com 95 kg, me sinto muito irritada, sem ânimo, fatigada.
Só Deus

    Thaise Pregnolatto
    Responder 20 de junho de 2018

    O hipotireoidismo não é impeditivo de gravidez. Pode dificultar devido à irregularidade da ovulação, mas nada que a reposição hormonal não dê conta. Eu estava com os hormônios todos estabilizados e engravidei na primeira tentativa, sem tireóide. Acredito que a médica esteja esperando o resultado dos outros exames por ter desconfiado de alguma outra coisa além do hipotireoidismo. Talvez ovários policísticos, prolactina alta etc. Como você está agora? Melhorou?

Alessandra ferreira
Responder 11 de maio de 2018

Ola thaise, eu chorei, como chorei ao ler seu texto .. acabei de ser diagnosticada com hipotiroidismo e tipo estou bem assustada, e ja chorei um monte .. ! posha logo eu que sempre odiei tomar remedios, terei que tomar pro resto da vida, logo eu que nao tenho condicoes de pagar plano de saude, terei que fazer acompanhamento no sus, que aqui na minha cidade esta demorando de 4 a 5 meses para conseguir consulta, oque me deixa mais preocupada.. logo eu que sempre fui disposta, nunca tive problema de levantar cedo , exeto de dois anos pra cá ,nao tenho disposicao pra nada e oque eu só escuto é " para de preguiça " "ta com sono ainda? Dormiu ate 15:00 da tarde " " levanta dessa cama, faz alguma coisa da vida preguiçosa" .. logo eu que sempre sonhei em ser mae, sempre deixei pra depois por achar que tava cedo demais, agora nem sei mais se vou conseguir tao ja e SE vou conseguir .. logo eu que sempre fui ligada a calendario , tinha dia e hora pra minha menstruacao vir, e se nao viesse ja ficava na neura, agora hahah é visitante a cada 4 meses .. logo eu que sempre mantive meu peso, agora com 107 kilos ja comecaram a aparecer a dor nas costas, dor nas pernas e pés .. logo eu que sempre fui tao forte, nunca chorei atoa .. me vejo tao fragil chorando e escrevendo este texto .. tanta coisa mudou e eu tenho muito medo do que ainda possa mudar .....

    Thaise Pregnolatto
    Responder 13 de maio de 2018

    Eu sei bem o que é isso. E te digo: não espere empatia de NINGUÉM, das pessoas mais queridas. Vai todo mundo dizer que você precisa ter força, como se fosse uma questão de VONTADE e não hormonal. Mas olha: a boa notícia que eu posso te dar é para você fazer seu tratamento certinho que existe vida após o hipo. Eu não sei se estou "normal", mas definitivamente não estou como antes.

    jack
    Responder 16 de junho de 2018

    ola... Realmente e lamentavel ver como as pessoas julgam sem dó nem piedade, a verdade é que a tireoide esta na garganta mas, o estimulo está na hipófise. ..ou seja sua cabeça eo centro de tudo... tenho hipo a um tempo e passei por muitas coisas por conta disso... pessoas sem sabedorias...
    hoje, bom desde que entrei na sala medica com 395 mil de tsh e houve um espanto medico que na hora disse como essa mulher esta de pé ainda.... essa foi mh justificativa... nao vejo oque nao posso fazer mas, oque com a graca de Deus eu ja fiz. Eu levantei! piores situacoes tem ai nesse mundo mas, eu... eu levantei!
    que Deud abençoe e no tempo dele possa estar a nos curar....

Yasmin Sabbá
Responder 27 de abril de 2018

Boa tarde! Eu estou grávida de nove semanas e desde a sexta semana estou fazendo suplementação com o Puran T4 (75mg) devido meu TSH ter dado 44,35 mUI/L apesar do TPO está normal em 16,65 UI/mL. Suspendi a suplementação de lugol 5% pois me disseram que no primeiro ano ele faz o TSH aumentar e isso me deixou com medo. Bom, pesquisando a respeito do assunto encontrei seu blog e percebi que todos os sintomas que você descreve são os que vivo já há algum tempo. Gostaria de saber como foi seu tratamento, pois li nos comentários que sua vida está normalizada e que sua bebê nasceu ótima, sem qualquer sequela. Agradeço a atenção.

    Thaise Pregnolatto
    Responder 13 de maio de 2018

    Eu não sou exatamente um caso de hipo, eu não tenho tireoide...então vou da hipo para o hiper cada vez que as coisas desregulam. Não tem muito segredo: acompanhamento médico, exames periódicos e paciência....HAJA paciência rs Atualmente tomo 125mcg diárias de euthyrox, mas esse valor varia dependendo de como voltam meus resultados hormonais...e só. Quando eu consigo fazer exercício físico fico muito melhor, mas com duas pequenas em casa não tem rolado muito. rs

Betânia dos Anjos
Responder 26 de abril de 2018

Olá, eu também tenho hipotireoidismo. Descobri por causa de um nódulo que apareceu na minha tireóide. Fiz a cirurgia para retirada deste nódulo aos 11 anos. Hoje tenho 22 anos (chegando aos 23) e morro de medo de não poder engravidar. Ainda não estou tentando, mas ler sua história me deixa tranquila em ver que alguém com o mesmo problema que eu, tem duas filhas lindas e saudáveis, e que por sinal, a Aurora nasceu no dia do meu aniversário rsrsrs! Que tudo ocorra bem comigo quando eu tentar ter um bebê!!!
beijos, toda felicidade pra vocês!

    Thaise Pregnolatto
    Responder 13 de maio de 2018

    Oie! Obrigada pelo carinho! Com os níveis de hormônios controlados, suas chances de engravidas são iguais às de qualquer mulher e não há nenhum risco a mais para seu bebê. Fique atenta e acompanhe com um endócrino pois normalmente os níveis de remédio precisa ser ajustados durante a gravidez. Boa sorte e volta me contar! ;)

Evelyn Cristina da Silva
Responder 21 de março de 2018

olá tbm tenho o hipotiroidismo, eu não andava bem, fiz um monte de exames pra descobrir o que eu tinha, ai por ultino o medico me pediu pra fazer o TSH. Quando peguei o resultado quase cai dura, tava em 512,5 :(. Até hj ainda não consegui controlar meu hipotiroidismo, esta sempre exilando.

    Thaise Pregnolatto
    Responder 25 de março de 2018

    É bem difícil de controlar mesmo. Você vai constantemente ao médico? Está fazendo acompanhamento? Achou um bom médico? Existem suplementos alternativos e tratamentos complementares com alimentação... Te desejo boa sorte e te dou um abraço. Sei bem como é. Mas olha: finalmente estou em vida normal. Nem acreditei que um dia voltasse a ser eu.

Etiene Paula
Responder 18 de março de 2018

Q bom ler seu relato... Me deu mais ânimo e esperança em acreditar q TD vai melhorar. Tive duas perdas gestacionais há 6 meses e fui diagnosticada há um mês com hipotireoidismo. Fiquei preocupada em pensar q não conseguiria engravidar novamente, mas lendo seu relato estou certa de q fazendo o tratamento td vai correr bem. Obg por compartilhar sua vida com outras pessoas q estão passando pelo msm problema e não ligue para os q pensam a seu respeito. Bjs

Catarina mendes
Responder 14 de março de 2018

Estou grávida de 8 semanas e hoje fui á médica e com o resultado das análises viram que tenho hipotireoidismo... estou assustada . O normal no primeiro trimestre era estar a 2.5 e eu tenho a 4 .. estou tão preocupada

    Thaise Pregnolatto
    Responder 25 de março de 2018

    Olá, Catarina! Você conversou com a sua médica? Provavelmente sua obstetra vai te encaminhar para um endócrino e você vai complementar hormônio VO. Só isso! Talvez faça um pouco mais de exames de sangue que a maioria das grávidas, mas acompanhado - apesar de chato e cheio de sintomas - o hipotireoidismo não é exatamente perigoso. ACOMPANHADO. Capriche no pré-Natal e boa sorte!!!

Lara
Responder 26 de fevereiro de 2018

Oi, muito legal e esclarecedor seu blog! Voce disse que teve que aumentar a dose do remedio da tireoide, mas disse que nao podia aumentar de vez, pq? eu to gestante de 11 semanas, tem umas 4 semanas que dobraram a minha dosagem e tenho sentido muitos efeitos colaterais, o pior deles foi a taquicardia. abs

    Thaise Pregnolatto
    Responder 26 de fevereiro de 2018

    Oie! Realmente não sei o motivo, sei que foram aumentando aos poucos todas as vezes que precisei aumentar muito.

Larissa
Responder 27 de dezembro de 2017

Queria saber como foi saber , como descobriu que estava grávida? A menstruação parou ou continuo ? Poxa meu sonho e ser mãe sonho com isso desde dos meus 15 anos hj tenho 22 , meu tratamento agora e so de ano em ano vou agora em Marco fazer exames de sangue e levar a medica , vou conversa a respeito pois quero muito engravidar. Se puder me responder ficaria graata

    Thaise Pregnolatto
    Responder 27 de dezembro de 2017

    Das duas vezes eu fiz teste antes do atraso menstrual e positivaram =) Na da minha primeira filha, eu passei mal e por isso desconfiei. Na da segunda eu ia fazer um procedimento estético e só fiz o teste para livrar minha consciência! hahahahaha Ainda bem que fiz..

Larissa
Responder 27 de dezembro de 2017

Olaaaaa ja faz 2 anos que fiz a retirada total da tireóide e ate hoje nao engravidei, meu sonho e ser mãe tentei mes passado nos períodos fertil mais esse mes veio a frustação, minha mestroacao desceu, nao sei mais oque fazer :(

    Thaise Pregnolatto
    Responder 27 de dezembro de 2017

    Oie! Quanto tempo faz que vocÊ está tentando engravidar? Já passou num gineco? Teoricamente, se você está com os hormônios estabilizados, eles não impedem a gravidez...

Silvana
Responder 22 de dezembro de 2017

To louquinha, Moro no USA, estou com TSh alto, com 4 messes de geataçao, na verdade eu já tenho hipo, to usando Levítico 200mg e n regula, agora baixou pra 150, pra ver se acontece alguma coisa, to muito preocupada com meu bb, já tive 2 abortos!

Jorge
Responder 14 de dezembro de 2017

Gostei do artigo sobre hipotireoidismo, foi muito explicativo e me ajudou bastante, continuem com o ótimo trabalho e ajudem outras pessoas como eu, abraços.

Patricia
Responder 21 de outubro de 2017

Ola, tenho hipo tambem,
Mas nao to acertando o medico!!
Sera que poderia me indicar um de confiança, e um laboratorio de confiança tbm por favor, pois estou com todos os sintomas de q esta tudo desrregulado!!
Obrigada

    Thaise Pregnolatto
    Responder 22 de outubro de 2017

    Olá! A minha médica está fora do país...tenho passado na Endoclínica (https://www.endoclinicasp.com.br/). Os exames eu faço em qualquer laboratório, normalmente no mais perto ou no mais vazio...rs Boa sorte!

Raissa
Responder 20 de outubro de 2017

Nossa super me identifiquei, fiz a remoção total da glândula da tireoide, e derrepente engravidei, e ja estou cm 17 semanas, meu exame ainda nao ficou pronto, mais morro de medo de estar alterado e prejudicar o meu bebe :((
o cansaço nao muda só aumentou, kkkkkk

Liz
Responder 28 de setembro de 2017

Eu sempre tive problemas hormonais e engravidei tomando cerazette. Estou de 7 semanas e meu TSH está em 3.0, e o vr consta como até 2.5. Estou muito preocupada pq em fevereiro meu TSH era 1.1, mas a obstetra ainda não me deu retorno ???? É tanta coisa assustadora que a gente lê que eu estou desesperada.

    Thaise Pregnolatto
    Responder 29 de setembro de 2017

    Fique tranquila! Provavelmente o obstetra ou endócrino vão subir a sua medicação. Eu tomava 100mcg e terminei a gravidez tomando 200mcg. Já estou em 150 de novo e provavelmente abaixe ainda mais.

Camila
Responder 11 de setembro de 2017

Thaise, que texto bacana. Eu tive que retirar a tireoide e automaticamente tenho hipotireoidismo. Tudo o que voc~e falou me descreve.
Ainda não engravidei, mas tenho planos e morro de medo, medo de não conseguir, medo da criança ter problemas...enfim.

Mas o que mais me chamou a atenção no seu texto é a forma como as pessoas agem em relação a esta doença, muitas não percebem e nos julgam. Para falar a verdade eu ainda demoro muito para entender quando sou eu e quando é a causa da minha doença...tudo se torna muito difícil.

Abraços e boa sorte!

Continuarei lendo seus textos.

    Thaise Pregnolatto
    Responder 27 de setembro de 2017

    Hoje o risco de dar problema na gravidez é quase zero se você acompanhar de perto com bom obstetra e bom endócrino. Às vezes, quem está com os hormônios desregulados demoram um pouco para engravidar. Eu estava regulada e engravidei de primeira! Na primeira vez sem camisinha depois de anos. É aquilo, né...quem não tem tireoide tem que acompanhar tudo de perto. Tem aqueles problemas com metabolização das vitaminas...meu cansaço melhorou muito depois que comecei a suplementar vitamina D, por exemplo! =) Muito feliz de ter você por aqui para somar =) Obrigada pelo carinho.

Tay
Responder 26 de agosto de 2017

Fiz a iodoterapia há 2 meses e estou com suspeita de gravidez. Quais os riscos??

    Thaise Pregnolatto
    Responder 27 de setembro de 2017

    Olha, até onde eu sei, cientificamente não há comprovação de que a iodoterapia cause algum problema no bebê...mas o problema é que eles também não sabem se não causa. É uma medida de segurança. Acho que você deveria conversar com seu obstetra e seu médico nuclear! Boa sorte!!!

      JESSICA TORRES
      Responder 25 de maio de 2018

      Oie sou Jessica.
      Tenho tantas dúvidas:/
      Já estou a 9 meses sem mestroar estava fazendo o tratamento aí parei a 5 meses ,tudo ta desandando tô sentindo coisas que nunca senti minha pressao de vez enquanto fica alta , o corpo treme , tontura , vomitos e com todos esses sintomas me vem a ilusao de achar que estou gravida ,pois e algo que quero mais que tudo. Na minha primeira consulta o médico já veio dizendo que eu teria que fazer tratamento pra engravidar e mesmo se eu engravidasse teria facilidade pra perder fiquei muito triste e sempre choro ao pensar que se eu engravidar poderei perder meu maior medo na vida .
      Gostei muito de tudo que foi dito no seu blog me motiva me da esperança,e vejo que tudo o que diz eu vivo todos os dias pra muitos são frescuras mais só eu sei como me sinto . Fiz novos exames e esperando o resultado de volta ao tratamento.

        Thaise Pregnolatto
        Responder 3 de junho de 2018

        O que você tem? Hipotireoidismo? Ele pode ser chatinho de tratar - às vezes, não é...mas é comum que seja - mas com seus hormônios sob controle você pode engravidar como qualquer mulher e mantendo o tratamento durante a gravidez, seguir sem grandes riscos! Não deixe de se tratar! Faça o acompanhamento com um bom endócrino!

Cleidiane
Responder 9 de agosto de 2017

Tenho hipo e estou com 5 semanas de gravidez, fui ao endocrinologista e ele mandou eu continuar tomando o puran t 75 que eu estava tomando, até os exames sair, para sabe se vai ter que aumentar a dose, os exames só saem em 10 dias.
E estou preocupada, se essa quantidade de puran que tomo não for suficiente pra eu e o bebe, será que corro risco de perder o BB por conta da tireóide, durante esses 10 dias de espera até meu retorno com a enocrino?

    Thaise Pregnolatto
    Responder 27 de setembro de 2017

    Fica tranquila! Não é assim não. Eu fiquei uns 2 meses com TSH em quase 20 porque não conseguíamos ajustar... :)

Ju
Responder 7 de julho de 2017

Saiba que você não está sozinha.. eu me identifiquei com tudo que disse nesse post! A gente não se reconhece às vezes, eu também estou grávida e tenho hipotireoidismo e estou me sentindo péssima. Meu tsh está alto e tenho a esperança que com o aumento to da dosagem, os sintomas diminuam. Sempre fui dona da minha vida, independente, super dinâmica, e agora tem dia que não tenho energia nem para ficar acordada por muito tempo. Confundi esses sintomas com os da gravidez, mas agora sei que são da tireoide. Força pra nós e que nossos bebês cresçam saudáveis e em harmonia! Um grande abraço!

Larissa
Responder 24 de junho de 2017

É através desses relatos que a gente entendi melhor o que o outro senti a da para nos reconhecer em algumas falas.
Descobri recentemente o diagnóstico de que tenho hipotireoidismo. O meu TSH está 7mcg... Estou me planejando para engravidar... Aí vem um turbilhão de questionamentos e sentimentos. Sem falar que ter que gerenciar a ansiedade nesta situação se torna um agravante.

Glaucia
Responder 31 de maio de 2017

Haha exatamente assim .. estou gravida de gemeos, com hipotireoidismo ..pensa numa exaustão ????

    Thaise Pregnolatto
    Responder 4 de junho de 2017

    MEEEEEEEU DEEEEEEEEEUS! Você me mostrando que sempre dá piorar hahahahhahaa Firme aí, miga! #tmj

vivi
Responder 2 de abril de 2017

Descrição perfeita do que sinto como gravida com hipotireoidismo! Me senti bem melhor agora nao sou a única! Eu sempre falava do cansaço da preguiça mas as pessoas acham que é pura desculpa! E eu odeio me sentir assim!
Também estou na luta pela dosagem correta, pior é não entender direito a respeito dessa condição!
Gratidão pelo seu post! Boa sorte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com "*"